Início
DISCURSO DE DR. EUDES AO RECEBER A MEDALHA DE MERITO APOLONIO SALLES PDF Imprimir E-mail

Exmo. Sr. Dr. Wagner Rossi Digníssimo Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento da República Federativa do Brasil
Excelentíssimos e Magníficos Reitores Valmar Correa de Andrade e Antonio Nazareno Guimarães Mendes, respectivamente da Universidade Federal Rural de Pernambuco e da Universidade Federal de Lavras
Digníssimas Autoridades Presentes e Representadas.
Estimados e Valorosos colegas Engenheiros Agrônomos.
Distinguidos Profissionais e funcionários que servem a este Ministério.
Excelentíssimas Senhoras, Senhorinhas, Meus Senhores.
 

Cumpre-me dizer-lhes que estou em momento sublime de minha vida.
Receber uma Medalha de Mérito nos 150 anos de bons serviços prestados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, já é motivo de surpreendente orgulho, quanto mais com a honraria denomeada “Apolônio Salles”, um brasileiro de vida santificada e construtiva. 

Após o tirocínio adquirido em funções públicas e privadas em meu Estado de Pernambuco, com estagio de um ano nos Estados Unidos da América do Norte e viagens de estudo pelos países dos cinco continentes do mundo, com exceção do Nepal, tive o privilégio de ser convidado pelo eminente Ministro da Agricultura, no Regime Parlamentarista Brasileiro, Dr. Armando Monteiro Filho, para o exercício da função de Secretario Adjunto, correspondente ao de Vice-Ministro, deste Ministério. 

Como Engenheiro Agrônomo, formado pela Escola Superior de Agricultura de Pernambuco, posteriormente núcleo formador da Universidade Federal Rural de Pernambuco, vi o Ministério da Agricultura do Brasil, como a entidade máxima onde poderiam concentrarem-se as aspirações e as realizações de vitórias agronômicas. 

Passei a conhecê-lo em todas as suas dimensões: em recursos humanos, patrimoniais e materiais. Exultei decontentamento ao vê-lo crescer em prestígio nacional e internacional, como promotor cientifico e tecnológico do desenvolvimento da agricultura e pecuária do País. 

Relembrei cada fase de atuação dos Excelentíssimos Senhores Ministros da Agricultura, anteriores ao competentíssimo Engenheiro Armando Monteiro Filho, especialmente as dos ínclitos conterrâneos pernambucanos Engenheiro Agrônomo Apolônio Jorge de Farias Salles, a quem o Nordeste Brasileiro deve a criação da Companhia Hidroelétrica do São Francisco, responsável pela energização hidroelétrica de toda a imensa Região, do Estado de Piauí ao da Bahia, empresário sucro-alcooleiro Romero Cabral da Costa, bacharel Deputado Federal Osvaldo Lima Filho e empresário Senador José Ermírio de Morais. 

Com grande destaque refiro-me aos períodos áureos, do notável Engenheiro Agrônomo Alysson Paulinelli, criador da grandiosa Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, cujo renome já ultrapassa os limites territoriais brasileiros, projetando-se universalmente e do eminente Ministro Reinhold Stephanes de quem guardo a generosidade de brilhante Dirigente da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil ao assinar com o eminentíssimo e excelentíssimo Sr. Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, o Decreto de 14 de janeiro de 2010, concedendo-me a honrosa “Medalha de Mérito Apolônio Salles”, pela destacada contribuição à agricultura brasileira. 

Com os meus mais emocionantes agradecimentos às duas estimadas autoridades, cumpro o sagrado dever de estendê-los ao atual Excelentíssimo Senhor Ministro Wagner Rossi, a quem rendo homenagem, como modesto Engenheiro Agrônomo e Presidente da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica.

A cada integrante da equipe de cientistas e tecnólogos que contribuiu para o desenvolvimento sustentável da agricultura e pecuária nacionais, dirijo os meus vibrantes aplausos e agradecimentos profundos. Lanço aqui, com raro entusiasmo, o lema de nossa Academia Pernambucana de Ciência Agronômica: “Ora et labora pro Agronomica Scientia”, acrescido do lema da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra: “Cor Unum et Anima Una pro Brasilia”, aos quais me sinto preso, por ideal profissional de Engenheiro Agrônomo dedicado aos Serviços da Pátria, com toda força física e grandeza d’alma.

Queira Deus proteger-nos e guiar-nos, a fim de que possamos fazer o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento crescer cada vez mais em vitórias e prestígio, no curso dos anos vindouros. 

EUDES DE SOUZA LEÃO PINTO.
Presidente Vitalício da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica e Titular da Academia Nacional de Engenharia 

 
< Anterior   Próximo >
APOIO CULTURAL Apoio Cultural
PARCEIROS Parceiros

Usuários On-line

© 2017 APCA | Academia Pernambucana de Ciencia Agronomica

Webmaster: